Missão no Mar Vermelho

É um filme que apresenta fatos dos anos 80, onde uma equipe de agentes internacionais de Mossad, tem a missão de ajudar no resgate de corajosos judeus etíope, que usaram pequenos botes a beira do Mar Vermelho, para sair do Sudão e ir até Israel para começar uma vida nova. 

Gênero: Ninguém fica para trás, missão cumprida é a salvação de milhares.

Detalhes Técnicos

Nome: The Red Sea Diving Resort – Missão no Mar Vermelho

Produção Original Netflix e Cornerstone Films

Direção: Gideon Raff

Roteiro: Gideon Raff 

Lançamento: 31 de Julho de 2019 na Netflix

Duração: 2h 09 min

Idioma: Alemão, Inglês (original), Italiano, Francês e Português

Legendas disponíveis: Alemão, Inglês (cc), Italiano, Francês, Português e desligada.

Elenco: Chris Evans, Michael K. Williams, Ben Kingsley

Nossa Sinopse Geral

A missão de resgatar inúmeros refugiados etíopes Judeus do Sudão, e viabilizar a sua chegada a Israel foi dada a um time de agentes da Mossad, será que conseguirão cumprir a essa tarefa tão arriscada? 

Crítica

Missão no Mar vermelho é um filme  dirigido por Gideon Raff, que em sua produção carrega a temática da crise dos refugiados que ocorre à anos e ainda é presente nos dias atuais. Nesta produção encontramos uma crítica forte sobre as guerras e que a corrupção é presente nelas. 

O cenário do filme se passa no ano de 1979, na Etiópia, mostrando os danos que a guerra civil trouxe para seus cidadãos e como a segurança era presente somente nos sonhos. Chris Evans  interpreta nessa longa um agente destemido e teimoso Ari Levison, que muitas vezes não segue as regras para conseguir concluir o seu objetivo de ajudar os judeus etíopes, a conseguirem realizar o sonho de ir para Jerusalém, em busca de viver em paz. Na primeira cena conseguimos ver esse traço de personalidade do personagem, quando encara soldados para resgatar um menino que acabou ficando para trás. Nessa obra temos vários momentos que trazem essa adrenalina ao telespectador, com cenas de atitudes inesperadas, mas carregadas com muita coragem. Posso até comentar que fiquei ansiosa para ver esse filme, devido a imagem bem interpretada de Chris Evans, no filme Vingadores, como Capitão América, mas se você está nessa expectativa, vai acabar caindo do cavalo como eu, pois esse agente secreto, Ari Levison, só tem uma coisa “parecida” com o Capitão América a vontade de salvar alguém. 

Mas Ari, não faz tudo sozinho, ele conta com a ajuda de outros quatros excelentes agentes, que encaram a idéia de manter um resort de fachada para “contrabandear’ para fora do Sudão os refugiados. O diretor Gideon Raff, nessa longa quer dar o seu foco não aos agentes secretos, mas a difícil caminhada que os refugiados têm que enfrentar e como muitos morrem tentando. Por isso eu consigo justificar o diretor, quando não encontramos profundidade no suspense que ele nos dá quando Ari escolhe os seus parceiros para essa missão.

Entretanto para um filme com duas horas de duração esperava uma maior imersão dos personagens principais com o restante da trama, faltou um delineamento maior de suas convicções, personalidades e objetivos para aceitarem essa missão. E ficou faltando a resposta do porque esses quatro agentes foram escolhidos por Ari e porque são considerados peças fundamentais para o sucesso dessa missão.

Porém não vou negar, gostei muito da história do filme, e as críticas que fazem refletirmos sobre essa crise e como as pessoas sofrem com a intolerância religiosa e a corrupção causada por uma guerra de interesses. 

 

Ficou interessado nessa missão de agentes secretos? Então aproveite e vá assistir nesse fim de semana na Netflix. Agora se você já assistiu deixe seu comentário sobre esse filme!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: