Rei Leão e o Músico Esquecido

A música marcou gerações. E para provar desafio a você não cantar no rtimo: Hoje à noite aqui na selva Quem dorme é o leão…A weema-weh A weema-weh…

Mas você conhece a história por trás dessa música? Não tem nada haver com o Simba ou Mufasa, pode até mesmo ser difícil de acreditar que uma das maiores produções da Disney tem um backstage tão obscuro. Conheça a história que O Rei Leão não contou.

Gênero: O filme da minha infância não é um conto de fadas!

 

Detalhes Técnicos

Título Original: The Lion’s Share

Nome: Rei Leão e o Músico Esquecido

Produção Original Netflix

Direção: Sam Cullman

Roteiro: Jeff Zimbalist

Lançamento: 17 de maio de 2019

Duração: 84 minutos

Idioma: Inglês e Inglês com descrição do áudio

Legendas disponíveis: Alemão, Francês, Inglês (cc), Italiano, Português e desligada.


Sinopse Netflix: Depois de encontrar a família de Solomon Linda, autor de “The Lion Sleeps Tonight”, um repórter tenta ajudá-los a receber o pagamento justo.

Recomendação
5/5

Nossa Sinopse Geral

Com a ajuda de um jornalista você vai viajar para África e ver como foi a trajetória de processos envolvendo o compositor da música tema do filme Rei Leão e a Disney. Toda história tem dois lados e nem sempre são lindos, coloridos e felizes. Esse documentário traz fatos e personagens até hoje conhecido para mostrar como tudo começou.

Crítica

A produção faz parte de uma série investigativa da Netflix, chamada de  ReMastered, com 8 episódios. Cada episódio conta os maiores mistérios não resolvidos do mundo da música. São disponibilizados separadamente em formato de documentário. O primeiro episódio foi em outubro de 2018 e contou a história do assassinato de Bob Marley, o ícone do reggae. E, o último episódio: Rei Leão e o Músico Esquecido.

Antes de qualquer coisa devo dizer que se você quer continuar com as histórias felizes da Disney, não veja o documentário!

Mas digo isso será um erro. Você precisa ver e saber o que acontece nos bastidores das produções, esses erros podem não te afetar diretamente mas vai afetar alguém e nesse documentário você verá as consequências que Solomon Linda e sua família sofreram, pela falta de informação e estrutura e claro o preconceito.

O documentário tem toda uma linha cronológica que é apresentado pelo jornalista sul africano, Rian Malan.

Solomon foi um músico sul africano no período do Aparthaid, que faleceu em 1962. A canção Mbube é a versão original de The Lion Sleep Tonight, música tema do mundialmente conhecido filme, O Rei Leão. O sucesso só não chegou até o compositor original.

Apesar do que você pensa sobre os filmes que mostram os personagens, o problema e a resolução, ns documentários não são bem assim. E, esse é um caso: não há um final feliz ou uma verdadeira solução para o problema.

A visão que tenho é que esse documentário foi mais para mostrar como os países podem sugar os recursos humanos,  ambientais e culturais de outros países.

Em 84 minutos é apresentada a história de apropriação artística sofrida.  O que hoje poderíamos chamar de plágio. Mas o termo é mais conhecido agora, que temos a internet onde fica praticamente impossível esconder. Porém em um tempo sem recursos, conhecimento e com aquele preconceito estampado. Cobrar um direito autoral era muito difícil para as filhas de Solomon.

Ao saberem do sucesso que o filme Rei Leão fazia, uma das filhas falou: “ o triste é saber que enquanto O Rei Leão lucrava milhões com Mbube, nós passávamos fome”. 

Essa é a história do backstage da cultura pop: indústrias visam lucrar, acima de tudo e de todos. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: