Abracadabra – O Clássico do Halloween

Halloween chegou! O dia das Bruxas é um feriado muito comemorado  nos Estados Unidos e que acabou vindo para o Brasil. E, por isso trouxemos essa produção clássica de Halloween que marcou a infância de muitos perdidos e perdidas, Abracadabra.

 

Gênero: As bruxas voltaram a vida… mas você quer Doces ou Travessuras? 

Detalhes Técnicos

Nome: Abracadabra
Título Original: Hocus Pocus
Produção Disney
Direção: Kenny Ortega
Lançamento: 1993
Duração: 96 minutos
Idioma: Inglês (original), Espanhol ou Português
Legendas disponíveis: Espanhol, Português ou desligada.
Sinopse Netflix: Nesta comédia familiar sobrenatural, três irmãs bruxas do século 17 são acidentalmente ressuscitadas no século 20 pelo jovem Max.

Recomendação
5/5

Nossa Sinopse Geral

As irmãs Sanderson, foram enforcadas por bruxaria no século 17 na cidade de Salem, mas antes de morrer lançaram uma maldição: “Quando a Chama Negra for acesa por uma  virgem, as irmãs retornaram”. Trezentos anos depois, no dia de Halloween, Allison, Max e sua irmã invadem a casa das irmãs Sanderson e adivinhem?

Acendem a vela da Chama Negra. Agora precisam salvar a cidade de Salem sozinhos, afinal, quem acreditaria que as bruxas retornaram?

Crítica

Vamos primeiro elogiar o pessoal dos efeitos especiais que apesar dos poucos recurso disponíveis na produção (1993), conseguiram fazer a mágica acontecer. Esses efeitos foram feitos de modo manual, muito diferente do que estamos acostumados as produções computadorizadas.

Agora sim podemos falar do filme, um clássico do Halloween que foi reprisado basicamente todos os anos na sessão da tarde que hoje encontra-se disponível no catálogo da Netflix. Se você assim como eu, gosta do Dia das Bruxas, mas não tem lá muita coragem. Ou está procurando algo para assistir com seu filho, sobrinho ou primos mais novos essa é uma ótima indicação.

No decorrer do filme você verá uma história “verdadeira” de bruxas bem estereotipadas, zumbis, fantasmas, um gato falante e um pouco de comédia com essas três bruxas tentando ser más e se adaptando ao mundo moderno.

Apesar de alguns clichês clássicos, o filme traz de uma forma divertida a relação dos irmãos Max e Dani, sem deixar de fora aquele romance adolescente entre Max e Allison. Isso sem falar de que a história tem duas partes: O começo em 1693, quando as irmãs Sanderson foram enforcadas até chegar em 1993, que a história retoma com a ressurreição delas.

Com aquele suspense leve acompanhamos a noite do Dia das Bruxas junto com Max, Dani, Allison e o gato Binx a derrotarem as bruxas e conseguir salvar a cidade.

Um dos motivos para assistir esse filme é que eles trazem a imagem de Halloween que pelo menos eu que nasci e morei no Brasil, tenho desse feriado americano.

Dia das Bruxas

Já que trouxemos um filme de Halloween, vale a pena contar a história desta festividade.

A origem do Halloween é baseada em tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã Bretanha, entre 600 a.C e 800 d.C, que sequer tinham relação com bruxas. Era segundo o calendário Celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre as datas de 30 de outubro e 2 de novembro para marcar o fim do verão. Já que o nome Samhain literalmente quer dizer fim do verão.

Como chegaram às bruxas? Isso é o que eu queria saber quando comecei a pesquisar. A indícios na história que a celebração do Halloween foi uma mistura ao culto da religião pagã e cristã. 

Assim: Na origem pagã temos o culto aos morto e à deusa YuuByeol (símbolo antigo da perfeição celta). Sendo uma das datas mais importantes o culto aos mortos, para o celtas era o lugar dos mortos, um lugar de felicidade, sem fome ou dor.

Dizia-se que também era o momento que os mortos voltavam para visitar antigos lares e guiar seus familiares. 

Agora com a igreja católica foi que durante o século IV na Igreja da Síria, consagrava o dia para festejar “Todos os Mártires”. Porém, só três séculos depois, quando o papa Bonifácio IV transformou um templo romano dedicado a “Todos os Santos” e todos os que faleceram na fé. Com idas e vindas na mudança da data ficou universalmente conhecida para o dia 1° de novembro sendo seguida dos dia dos mortos.

Considerada uma grande festa, ganhou a sua preparação ou vigília um dia antes, 31 de outubro, chamada All Hallow’s Eve, vigília de todos os Santos. O nome sofreu algumas adaptações para chegar ao que conhecemos hoje, Halloween.

Kenny Ortega

Ao pesquisar detalhes do filme, algo me chamou a atenção: a história do diretor do longa Kenneth John Ortega, popularmente conhecido como Kenny Ortega, nascido em Palo Alto em 18 de Abril de 1950.

Hocus Pocus ou Abracadabra foi praticamente seu filme de estreia como diretor, já trabalhava na área cinematográfica fazendo as coreografias das produções, sua estreia na verdade foi com Newsies, mas estava trabalhando nas duas funções. Agora, Abracadabra foi um trabalho exclusivo na função de direção.

Quer ver como você conhece outros trabalhos dele como coreógrafo ou diretor?

Dirty Dancing (1987) - Coreógrafo.
High School Musical 1, 2 e 3 (2006, 2007 e 2008) - Diretor e Coreógrafo.
This Is It (2014) -Diretor.
Descendentes 1 e 2 (2015 e 2017) - Diretor

Abracadabra 2

Segundo divulgação no site Collider, a Disney, estaria trabalhando em uma sequência e que poderia ter o elenco original de volta.

Jen D’Angelo, estaria desenvolvendo o roteiro do filme. Segundo a divulgação o objetivo seria de trazer as irmãs Sanderson originais da produção, Bette Midler, Kathy Najimy e Sarah Jessica Parker de volta nessa nova sequência de alguma forma.

O projeto encontra-se em um estágio inicial e não maiores informações se as atrizes originais confirmaram ou se a produção terá base com as Sanderson ou outro novo grupo de bruxas.

Fonte da notícia: https://collider.com/hocus-pocus-2-disney-plus-writer-jen-dangelo/

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: