Emoções não são brincadeiras – Divertida Mente

Essa animação da Pixar é a demonstração clara, que temos que passar por todas fases que a vida nos direciona. E mudança, é um assunto que não é fácil em nenhuma idade. Em Divertida Mente, acompanhamos a trajetória de Riley, uma linda mocinha de 11 anos, que ama seus pais e o Hóquei, com suas emoções ainda não muito desenvolvidas, a ajudá-la superar um novo ambiente, nova escola, novos amigos e novos problemas.

  

Gênero: Entrando em sua mente, desvendando que o choro não é tão ruim!

 

Detalhes Técnicos

Nome: Divertida Mente (Inside Out, EUA –)

Produção:  Estúdios Pixar

Direção: Pete Docter, Ronaldo del Carmen

Roteiro: Meg LeFauve, Josh Cooley, Pete Docter

Lançamento: 18 de junho de 2015

Duração:  94 min

Idioma: Inglês (Áudio original)  e Português

Legendas disponíveis: Inglês (cc), Português e desligada.

 

Sinopse Netflix: Com a mudança da família para outro lado do País, a Alegria de Riley, domina suas outras emoções para ajudar a menina a lidar com a nova vida.

Recomendação
5/5

Nossa Sinopse:

Você já pensou: O que se passa na cabeça de uma pessoa? Nessa animação você vai encontrar isso e muito mais! Com personagens engraçados e marcantes, seguimos a história de Riley, uma garota de 11 anos,  que ama hóquei e sua família. Mudando de ares e enfrentando problemas novos, com suas emoções a loucura em sua cabeça.

Crítica:

Essa nova animação da Pixar, traz consigo o peso da reputação de grandes obras que marcaram gerações como Toy Story, Carros, WALL-E, entre outras. Mas fique tranquilo Divertida Mente, consegue se manter a altura desses grandes renomes dentro da produção. Com um roteiro intrigante e que nos envolve em toda a trama, mexendo com nossas emoções ao ver as próprias descritas na tela, o diretor Peter Docter, fez um incrível trabalho, assim como em Up – Altas Aventuras, trazendo a tona um filme que consegue engajar tanto o público infantil como o Adulto, tendo sua temática algo muito sério, a busca pela felicidade extrema.

Nessa longa acompanhamos a mente de Riley, uma garota de 11 anos que está se mudando da sua cidade pequena no interior para a grande cidade de São Francisco, pois seu pai conseguiu uma nova proposta de trabalho. Mas como mudanças nunca não legais, e dependendo da situação, adaptar-se ao novo demora. Isso quando estamos com todas as nossa emoções na cabeça. O que não é o caso da Riley, dentro de sua mente encontramos as 5 emoções que comandam toda a sua vida. A Alegria, Nojinho, Tristeza, Medo e Raiva que equilibram e moldam a personalidade da personagem, e não é somente ela que podemos ver sua cabeça (assim dizer kkk), mas vemos como as emoções dos outros personagens se comportam e os auxiliam a resolver as questões do cotidiano.

Mas foco na Riley agora, antes desse evento catalisador da história, a sua mudança para São Francisco, podemos ver como “funciona” as emoções da Riley e como a Alegria comanda e guia as demais emoções a ter um equilíbrio no Centro de Comando da mente. Com um visual incrível, temos que exaltar essa equipe gráfica, que caprichou nos detalhes e nos fazem ter os olhos focados nas passagens de idade e crescimento da personagem em contato com sua família e vários amigos que tinha em sua cidade natal, Minnesota. Essa parte do filme nos ajuda a entender o trabalho das emoções, e como são as divisões de memórias de curtas e as de longo prazo, nos levando involuntariamente a compreender os fatos que virão a seguir, com a  mudança de cidade da família de Riley.

O mais divertido nessa animação, é podermos viajar em nossa própria mente e entender como ela funciona, de um modo fácil e muito encantador. O roteiro explora o caminho de cada emoção, nos lembrando de muitos momentos que passamos, de raiva, medo, nojinho, tristeza e até alegria. Esse contato que faz nos apegar nas animações da Pixar, pois conseguimos assistir muitas coisas semelhantes ao que vivemos no dia-a-dia. 

Se você também gostou desta animação, deixe seu comentário e se não assistiu… Está esperando oque? Vai logo para o Netflix e aproveitar Divertida Mente com muita pipoca. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: